sexta-feira, 25 de março de 2016

Diante do Muro!

Por Fabrícia Moura

Quando querem retardar a restauração do templo de Deus, Deus os usa para mostrar quão grande é o seu poder. Tempos de angústia, de dores, de batalhas, de cansaço emocional e espiritual, tempos em que os joelhos se dobram e faltam as palavras para falar tem estremecido coração. São tempos em que as opiniões tão distintas tem separado os frágeis amigos, tempos em que o inimigo ri e zomba daqueles que discutem daqui e dali, quebras de alianças, esperanças nas promessas do Altíssimo são ridicularizadas.
Em Neemias 4 versículo de 1 a 23 vemos o quão os tempos se repetem, mas com tecnologias diferentes, onde nossa arma de defesa e de ataque não é mais a espada, aqueles que reestruturam os muros físicos de Jerusalém nos mostraram como reestruturar uma nação através da oração nossa arma de ataque e de defesa.

É tempo de guerra, minha oração hoje é como Neemias, diante do muro, declarando a restauração, e tendo a certeza da aliança do Senhor para Todo Sempre.


E o mais engraçado nessa batalha de Neemias que nos dias de Hoje os muros ainda estão erguidos. Glória a Deus.


Lembra-te, pois, da palavra que ordenaste a Moisés, teu servo, dizendo: Vós transgredireis, e eu vos espalharei entre os povos.
E vós vos convertereis a mim, e guardareis os meus mandamentos, e os cumprireis; então, ainda que os vossos rejeitados estejam na extremidade do céu, de lá os ajuntarei e os trarei ao lugar que tenho escolhido para ali fazer habitar o meu nome.
Eles são teus servos e o teu povo que resgataste com a tua grande força e com a tua forte mão.
Neemias 1:8-10


Ouve, ó nosso Deus, que somos tão desprezados, e torna o seu opróbrio sobre a sua cabeça, e dá-os por presa, na terra do cativeiro.
E não cubras a sua iniqüidade, e não se risque de diante de ti o seu pecado, pois que te irritaram na presença dos edificadores.
Neemias 4:4,5