quarta-feira, 1 de setembro de 2010

....de onde vem o meu socorro...


Por Fabrícia Moura

Às vezes parece que estamos no último suspiro, prestes a afundar no mar revolto, e acabar de vez com todo o sofrimento, mas é inútil pensar que vai acabar.
O tempo tem dado passos largos demais, que às vezes temos que pular para ver se conseguimos alcançar algo. Há dias em que ficamos torcendo para que não chova, em outros porém ajoelhamos pedindo uma nuvem, nem que seja do tamanho da mão de um homem. Colocar os pés no chão pela manhã é uma guerra, pois parece que tem concreto neles, respirar então.... os soluços não deixam.

É... esse é um sinal de que tudo vai de mal a pior, e mais ter fé parece algo tão distante e ridículo que falar de Deus somente para murmurar.
Aí muitos chegam perto e você e fala: Ora que tudo vai melhorar! Mas quando se está em uma areia movediça quanto mais se mexe mais afunda.

Há dias em que é melhor nem pensar porque até isso desanima, mas o MUNDO exige que você seja aquilo que você não quer ser.... é uma guerra injusta, de um soldado isolado contra um batalhão muito bem armado.
Parece que dias de neblina forte nunca acaba, o vulto da cruz fica presente tentando persistir, lutar, prevalecer, mas o inimigo tem algumas táticas que te jogam no chão, aí que você não enxerga é mais nada.

Porém há dias em que a neblina dissipa um pouco, deve ser o inimigo se organizando no campo de batalha, esse é o momento de respirar e procurar forças para voltar e batalhar, porém quando se está numa guerra solitária, não há quem te motive, não há quem tem levante ou enxugue pelo menos o seu suor.

Os gritos de socorro são como um sussurrar brando, leve, sem força até para ecoar. Dormir se tornar mais relaxante do que ajoelhar, tantos falam que é na incerteza do último minuto que Deus age, esse minuto dura horas incensante.

Quando se está num mar revolto em meio a uma tempestade, o melhor é afundar que sofrer lentamente e morrer de cansaço de tanto lutar....

"Levantarei os meu olhos para os montes, de onde vem o meu socorro...
O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a Terr...." Salmo 121